29 de junho de 2016

EU ATÉ PENSEI EM TE LIGAR...



Tava até pensando em te ligar naquela segunda-feira e te convidar para ir jantar naquele seu restaurante preferido. Podíamos até pedir um vinho e mandar o garçom por I wanna kanow do Joe para tocar enquanto eu te fazia um carinho nas mãos e te amava - ali mesmo, calmamente - com os olhos.

Até pensei em te ligar na terça-feira passada te fazendo um convite para ir viajar comigo para Campos do Jordão que você tanto sonhava em conhecer e tirar uma foto sua no teleférico te vendo fazer um coração com as mãos e sorrindo feliz da vida dizendo bem baixinho que eu que sou o seu amor. Podíamos passar o final de semana por lá mesmo, na base de chocolate-quente, fondue ou vinho, mas que não podia faltar aquela lareira para esquentar mais ainda o nosso amor. 

Até pensei em te ligar na quarta-feira à tarde dizendo que estaria na porta do seu trabalho te esperando só para te fazer uma surpresa e te levar uma barra de chocolate porque sei que você adora. Ou podíamos, de lá mesmo, passar no mc e irmos para minha casa ficar jogados no sofá só comendo besteiras e falando só de coisas boas enquanto você descansava em meu colo.

Até pensei em te ligar numa quinta-feira à noite e aparecer lá na sua casa pulando aquela janela e caindo no seu quarto desabotoando toda a minha camisa enquanto eu te devorava com os olhos te dizendo que seria nessa noite que eu iria acabar com você todinha, mas de um jeito bom que você tanto adorava. 

Até pensei em te ligar naquela sexta-feira pra gente descer pro litoral norte, pegar uma praia, andar descalços pela areia e deixar o vento bater em nosso rosto enquanto a gente corria em direção a água; esperar o por do sol aparecer e sentar naquela areia fina, tocar um violão e te cantar minhas melhores poesias enquanto a gente dividia nossa bebida.

Até pensei em te ligar no sábado à noite e dizer tantas coisas que ainda não disse com medo de dizer. Podíamos matar essa saudade, fazer - de novo - o amor nascer e enfrentar a vida à dois como a gente sempre quis viver; fazer as malas, viajar por aí, conhecer outros países, outros horizontes, outras músicas e respirar outros ares só nós dois e à sós.  

Eu até pensei em te ligar naquele domingo pela manhã dizendo que comprei nossas passagens para ir conhecer a Europa, namorar no frio, se aquecer com café pela manhã e de noite botar nossas músicas preferidas para tocar enquanto nos amavámos devagarinho à luz de velas saboreando um bom vinho. Eu até pensei, sabe, e quando criei coragem para te ligar, caiu na caixa postal. E foi numa dessas tentativas meio cegas que eu descobri - sem querer - que você trocou de número, de casa e de coração, sem me avisar.


Fernando Oliveira.

2 comentários: