8 de agosto de 2016

QUEM PERDEU FOI VOCÊ, NÃO EU.

Photo: Polyana Lopes


Talvez agora você esteja aí comentando com seus amigos e até familiares de que eu não fui uma boa pessoa pra você; que é uma pena. Talvez você esteja aí me xingando horrores em pensamentos pensando coisas terríveis à meu respeito. Talvez você esteja aí me criticando tanto por ter tido uma decisão certa de querer por um fim; fazer o quê, agora você pode pensar o que quiser.

Talvez - mais pra frente - quando você tiver mais maturidade e um bom senso de vida, vai pensar e tirar uma simples decisão: ''ela estava certa'' Ou ''aprendi isso com ela''. E com certeza irá lembrar dos bons momentos e das coisas boas que eu fiz de coração só para querer o seu bem. 

Se eu dei um fim, foi porque você quis. Se eu dei um basta, foi porque você deu motivos. Você sabe, cara; empurrar com a barriga não dá. Viver mais ou menos dentro de uma relação não cola. Isso é perca de tempo. 

Estou com a minha consciência limpa, pois sei que eu fiz a minha parte. Respeito e amor eu te dei, pena que você não soube abraçar. Agora você deve ta aí pensando milhares de coisas sobre a minha pessoa. Me julgando sem saber, me xingando sem pensar. Mas relaxa, cara; eu não vou ficar com nenhum amigo seu, jamais, eu te respeito. E nem sair dormindo com qualquer um por aí, tá louco, eu sei o meu valor. Não vou ficar com um cara de propósito só pra te provocar, para! Isso é coisa de menininha mal comida. Se me der vontade eu fico sim, mas não para lhe causar ciúmes. Não sou dessas. 

E olha, agora eu só quero me curar. Sim, cuidar de mim. A despedida é sempre dolorosa, mas às vezes é tão bom que acaba tirando um peso das costas. Só quero focar nas minhas coisas. O trabalho não tá tão bom assim, sabe? Mas agradeço por tê-lo. Sou turista de academia mas vou voltar a treinar firme, né? Preciso pegar um corpinho aí. Tenho que dar mais atenção nos meus estudos também, a barra tá pesada e eu não posso me perder, me descontrolar. 

Então hoje quero ficar tranquila, não com você, mas sim, comigo, com a minha vida, com o meu coração. Não quero me envolver tão cedo. Isso não estará nos meus planos daqui pra frente. Mas se por acaso pintar um coração bacana aí - que não seja o seu - vou abraçar e arriscar. Porque eu vivo disso, cara; de risco. Eu gosto dos que arriscam. E infelizmente você não foi uma pessoa certa para correr esses riscos comigo.

Fernando Oliveira.

2 comentários: