6 de setembro de 2016

VOCÊ ACHA QUE ME TEM NA HORA QUE QUISER... DOCE ENGANO.

Photo: Nicolly Moreira


Esses dias eu tentei fugir. Pensei em fazer as malas e partir. Sem nenhum destino, sem nada marcado e sem data para voltar, eu só pensei em pegar as minhas coisas e ir embora sem me preocupar para onde a minha coragem iria me levar. 

Deu uma vontade de entrar no primeiro coração que aparecesse e, sei lá, arriscar. É, isso mesmo, cair de cabeça e puuuuum, que se dane. Que se foda. Que se exploda. De cometer um erro. De amar outro alguém. De pular em outro coração. De, qualquer forma, tentar te esquecer.

Eu pensei muitas vezes em sumir. Mas não era para se perder de mim, da minha família e dos amigos, mas sim, de você. Não sei o que aconteceu e às vezes nem prefiro querer saber. Há dias que não me sinto segura de querer continuar morando aí dentro de você. Deu uma fraqueza, um desânimo, um aperto no peito e um pensamento de que só eu quem estava forçando a barra de não deixar o nosso amor morrer. Eu não enxergava nenhum pouquinho do seu esforço para levantar o nosso amor que você mesmo deixou cair. E como é que carrega um amor sozinho nas costas sendo que é tão pesado e precisa de dois para caminhar?

Você tem sorte que eu ainda gosto de você. E é esse meu ''gostar'' que não faz eu desistir da gente. É esse meu gostar que me prende e que me faz insistir em nós. Sei lá, sabe; parece que nunca vou gostar de uma outra pessoa assim. Parece que eu só enxergo você no meu mundo, na minha vida e no meu caminho. Parece que nada mais me encanta, me motiva, me alegra. E eu fico aqui, insistindo em nós, para tentar - pelo menos um dia - dormir em paz.

Você acha que me tem na hora que quiser. Doce engano. Isso é só por enquanto. Já já tudo isso vai passar. Você sabe que eu não tô legal, mas mesmo assim faz o que quer. Você sabe que eu não resisto, que quando se trata de você meu coração se derrete e acabo sempre te dizendo sim e mais sins nas suas idas e voltas. Você sabe que eu vou tá aqui te esperando mesmo que eu te veja partir. Você sabe que eu vou aceitar a sua volta, o seu beijo, o seu amor. Você sabe... por isso você faz o que quiser.

Mas toma cuidado, cara; que um dia eu vou cansar disso tudo. Você tem sorte que eu ainda gosto de você. Que eu insisto, luto e ainda brigo por nós. E eu espero que você tenha mais sorte ainda para eu não encontrar outro alguém por aqui; outra boca melhor, outro abraço mais confortável ou outro coração mais aconchegante para morar. Toma cuidado, porque quem não dá valor, sempre acaba perdendo. E quem vai perder na vida, não vai ser eu, e sim, você; por não dar valor para uma pessoa que tanto te ama. 

Mas tudo bem. Aproveita. Um dia eu perco todo esse medo de perder você. Um dia crio coragem e vontade de arriscar novamente. Mas toma muito, mais muito cuidado e tenha sorte para eu não encontrar outro alguém que me dê tudo que eu preciso que você deixou de dar, de retribuir, de cuidar. Toma cuidado... que uma vez ou outra, a gente acaba se esbarrando em alguém bacana e deixa de querer alguém que vive nos machucando. Toma cuidado... que eu ainda gosto de você e até hoje eu insisto em nós, mas amanhã pode ser ao contrário.


Fernando Oliveira.





Nenhum comentário:

Postar um comentário