13 de março de 2017

Eu quero que você devolva tudo aquilo que tirou de mim.



Por mais que cada um tenha ido para um lado diferente da vida: você para lá e eu para cá, fiquei aqui perdida, desorientada e incompleta. Mas não me entenda errado, por favor. Não é saudade. Não é falta de você. Também não é vontade. Você se despediu de mim e levou um pedaço do que eu tenho de mais bonito: o coração.

Agora estou aqui, com só a metade em mãos, me sentindo incompleta por ter deixado contigo o meu lado mais lindo da vida. Me devolva, por favor, preciso de mim mesma para viver. Faz uns dias que sinto saudade de mim. Eu não sou mais a mesma. Eu preciso de mim.

Traga de volta tudo isso que você roubou de mim. Mas não traga o nosso amor-furado, traga só o meu amor que ficou todo contigo quando você partiu. Eu quero que você devolva tudo que tirou de mim. Mas não falo de bens materiais não. Jamais. Nem daquele presente bonito que te dei no seu aniversário. Nem daquele jantar que paguei para nós em um dia comemorativo. Nem daquela viagem que eu te levei. Eu não quero essas coisas que eu fiz por vontade própria. Eu quero eu de volta. Eu quero a pessoa que eu era.

Eu quero o que você tirou de mim: a minha esperança de acreditar de novo no amor, de que posso ser feliz, de que posso sim ser especial para alguém. Quero que me traga todas as minhas certezas de que eu ainda vou encontrar uma pessoa diferente de você mas que seja parecida comigo me aceitando do jeito que sou. Vai. Anda. Manda de volta  esse pedaço do meu coração, preciso de mim para viver. 


Fernando Oliveira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário